27 de dez de 2008

Palestina


----------------------------------
E que ao primeiro apelo:

- Camaradas!
Atenta se volte a terra inteira.

Vladimir Mayakovski
----------------------------------

Caros amigos,

Até quando vamos permitir que um povo seja massacrado dessa forma?
Que uma guerra seja travada em condições tão desiguais.
Que desesperadamente se usem pedras e o próprio corpo em chamas na luta contra o poderio neofascista?
Todos os que dizem defender os Direitos Humanos e a auto-determinação dos povos, para não cair na hipocrisia, tem que sair da mera lamentação e tomar alguma medida concreta contra Israel. Ou isso nunca terá fim...
O imperialismo, mesmo com sua versão light (Obama), não tem interesse real pela resolução do conflito. Que outras nações e povos do mundo se pronunciem então... Podemos começar pela América Latina! Qualquer medida concreta vale muito nestes momentos.
-

25 de dez de 2008

Cartão de Natal



Economia

Estava assistindo o programa "Agenda Econômica" da TV Senado. Um programa de análise sobre as questões da economia nacional e internacional.
Hoje, ao invés do economês chato, voltado apenas para estranhas análises do mercado capitalista, pude conferir observações de alto nível sobre trabalho e políticas sociais...
O entrevistado era o Dr. Marcio Pochmann (foto), hoje presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada - IPEA, que foi secretário em SP (governo Marta) e consultor do DIEESE.

Ao final... uma reflexão para compartilhar e aprofundar com os amigos...

Porque a economia dos comentaristas da TV brasileira... gente como José Nêumane Pinto, Miriam Leitão, Denise Campos de Toledo... é ao mesmo tempo simplista e confusa? Parece algum tipo de senso comum re-elaborado. Uma análise vulgar do pensamento de outros economistas que, por sua vez, tb se limitam a teses mercadológicas com previsões aquém das cartas de tarôt.

A pergunta que segue paralela é... pq a raridade dos discursos claros sobre questões economicas?
Eu poderia pensar que é um truque da burguesia que controla os meios de comunicação para "emburrecer" mais ainda nosso povo... mas,... tenho que lamentar que a produção academica independente também sofre do mesmo mal. Ou seja, mais que uma conspiração da classe dominante, o emburrecimento desses discursos é também um problema dos nossos economistas (de entendimento ou de comunicação).

Espero que uma nova geração de economistas possa se espelhar, portanto, no professor Marcio Pochmann, para um debate que seja realmente útil ao nosso povo.

15 de dez de 2008

Pequeno Afonso:

Era o mínimo que poderíamos fazer por vc...

"É o beijo de despedida, seu cachorro", gritou o jovem jornalista iraquiano...

Bem...

Por princípio, sou contra atitudes isoladas como jogar tortas, tirar a roupa sozinho e etc... Sou contra o terrorista que se coloca como herói à frente de seu povo... E contra os Power Rangers pelo mesmo motivo... Afinal, decisivas são as mudanças que nascem do "movimento de massas" (velho, porém bom, jargão da esquerda), ou seja, das lutas coletivas... Já dizia o velho Gramsci que "mais vale a população entender pequenas coisas, que um punhado de iluminados descobrirem as maiores questões".... e dessa forma entendo que mais vale um milhão na rua que dez armados com metralhadoras, tortas e etc...

Mas...

Naquele momento, que mais poderia fazer?
Depois de tanta repressão, tanto sofrimento... Deixar "passar batida a visita surpresa do agressor"?
Para mim, está mais do que justificado o ataque...
As mãos de
Muntazar al-Zaidi agiram por todos aqueles que não tiveram a oportunidade de estar naquela sala.



Sicko - $O$ Saúde



Gente...
Esse é mais um documentário do Michael Moore.
Muito bom. Acho que todo mundo deveria assistir... A linguagem irônica de sempre e várias coisas para pensar...