2 de dez de 2010

Aceitar o desafio


Muitas pessoas, inclusive eu, guardam problemas embaixo do tapete. Também, costumamos empurrar outros desses problemas com a barriga... e seguimos adiante. Deixamos velhos conflitos em trégua temporária... e vamos prorrogando uma falsa paz sempre que voltam suas conseqüências. Tarefas acumulam, cercam... e acabamos por cuidar apenas daquelas que mais nos perseguem.

Com o tempo, aprendemos a separar melhor: de uma lado o que podemos adiar e do outro o que precisamos resolver definitivamente. Problemas, conflitos, tarefas... muitas coisas que queríamos jogar para cima e esquecer, teremos que apontar uma solução... e esta é uma das mais importantes lições que a maturidade nos oferece.

Aceitar o desafio. Desbravar o estranho ou o inacabado. Enfrentar os problemas e os inimigos. Ninguém pode se furtar disso em determinados momentos. E por mais fraco que eu, ou você, pareçamos estar no devido momento, deve-se encarar as verdades. Afinal de contas, perceba, cada desafio traz consigo uma própria força, que não é nossa. Para cada luta que topamos, recebemos o apoio das forças mágicas que participam de cada embate.

O coração escondido é cinza e frio. O coração que aceita qualquer briga amarga e perece. O coração que aceita o desafio é rubro e vibra... e vive para sempre.

Escolher certo. Escolher o certo. Na hora certa. E "amanhecer brilhando mais forte!".



2 comentários:

Rafael Chaves disse...

Avante camarada Afonso! Firme e forte hei de superar todos desafios!

Diana Peres disse...

Suas palavras me cairam como uma luva... Engraçado ao entrar no seu blog, jamais imaginei que iria ler algo que impactasse em mim. Escreve mais. Diana Peres